O que é marca: o que é, importância do branding e como fazer o registro.

Já parou para se perguntar o que é uma marca? No ano do crescimento do e-commerce, a aproximação entre as empresas e seus clientes foi pauta importante ao traçar estratégias de venda e fidelização. Hoje falaremos de como essas estratégias também se baseiam em partes do branding e como os valores das lojas podem ser transmitidos pela marca. O que é Marca? A marca de uma empresa está muito além do seu logo. Ela é um conjunto de componentes gráficos que compreendem símbolos (logotipo ou logos), tipografias, cores e as suas aplicações. A construção de uma marca se dá por de uma série de valores e referências que são traduzidas pelo designer para a linguagem gráfica. É através da marca que é estabelecido o primeiro contato com o cliente, e é também por ela que essa relação é estreitada. Partindo da marca outros materiais gráficos podem se originar: Cartão de visitas: Se você fosse contratar um serviço e procurasse um profissional, qual a forma que você considera mais eficaz para ele passar suas informações de contato? Segundo o livro Neuromarketing: como a neurociência aliada ao design pode aumentar o engajamento e a influência sobre os consumidores, o cérebro processa imagens muito mais facilmente do que textos. Partindo deste princípio, o uso desses recursos ao se apresentar gera uma reação subconsciente que faz com que a pessoa que recebe a informação prefira aquela forma. Além da ciência, é muito mais prático receber um cartão de visitas. Com as tecnologias, incluindo os aplicativos de trocas de mensagens como o WhatsApp, surgiram as versões digitais dos cartões. Nelas são contidas informações adicionais e até links para páginas contendo cardápios, calendários ou landing pages para a coleta de leads. Papelaria: A papelaria contém o papel timbrado, marca d'água, envelope e outros itens comuns do dia a dia da empresa. Apesar de ser considerado algo mais tradicional, é uma boa prática que eles sigam o branding, de forma a transmitir um maior grau de profissionalismo na atividade. Perceba que é uma boa prática, mas não fundamental. Isso vai depender do ramo da sua empresa. Fachadas: A fachada do seu estabelecimento segue as diretrizes do manual de marca. Inclusive, é nele que são encontradas as conversões nas tabelas de cores. Mídias sociais: O usuário é bombardeado de informações nas redes sociais. Uma métrica comum de ser analisada em anúncios é o número de visualizações de pelo menos 3 segundos de um vídeo. Isso mostra o grau de competitividade que há no meio para chamar a atenção. É muito provável que os seus seguidores não vejam todas as suas postagens mas inserindo elementos da sua marca nelas, você garante que o cliente construa uma imagem dela, mesmo que de forma inconsciente. A marca também constrói o branding de uma empresa. O que é branding? O branding é o grupo de ações que gerenciam o posicionamento estratégico de uma marca. São aqueles elementos que fazem você identificar uma marca mesmo sem ela estar apresentada de forma direta. A função do branding é despertar uma conexão entre a marca e o cliente. Essas conexões são feitas no consciente e no inconsciente da pessoa, que constrói a partir do que é comunicado uma imagem daquela marca em sua mente. Como exemplo, vamos utilizar o filme Mulher Maravilha 1984. O que vem na sua mente quando você escuta este nome? Uma cartela de cores. A letra "W" na fonte (aqui chamamos de tipografia) singular. O laço. Esses integrantes do branding da marca foram reforçados ao longo dos anos. Como resultado, é possível identifica-los mesmo entre outras informações. No caso do filme Mulher Maravilha 1984, que é ambientado na década de 1980, eles foram utilizados em conjunto com a base desse período tão inconfundível: Isso mostra também como esse posicionamento deve ser consistente. É graças ao branding que uma marca adquire as características que a destacam, consequentemente o cuidado para que a comunicação se mantenha fiel a esse posicionamento. Quais são os componentes de uma marca? Para o design gráfico, uma marca é composta pelos seguintes itens, que possuem suas especificações no manual de marca. Explicaremos mais sobre o manual no próximo tópico. Logo (ou logotipo): Segundo o dicionário Oxford, logo é: Símbolo que serve à identificação de uma empresa, instituição, produto, marca etc., e que consiste ger. na estilização de uma letra ou na combinação de grupo de letras com design característico, fixo e peculiar ☞ f. geral pref. e menos us.: LOGÓTIPO. Em outras palavras, é o elemento simbólico da marca. Ele pode ser uma ilustração ou símbolo tipográfico, de acordo com o que for mais interessante para o branding da marca e do gosto do cliente. Um logotipo pode possuir diferentes versões de acordo com as aplicações. Cabe ao designer sinalizar todas as possíveis variações no manual de marca. Vale destacar que existem diferentes tipos de logo: Lettermark: Aqui é utilizado um elemento tipográfico para criar um símbolo a partir de uma letra. Marcas como CNN ou IBM utilizam esse tipo de logo. Wordmark: Quando o nome da marca é empregado utilizando sua tipografia. Um exemplo desse tipo de logo é a Sony. Ícone: Símbolo visual que representa uma referência ou conjunto delas. A utilização apenas de um ícone na comunicação exige uma consolidação abrangente da marca, feito que algumas empresas como a Apple ou a Nike conseguiram. Vale frisar outro conceito importante: não existe logomarca. Logo vem do grego “logos” e quer dizer conceito ou significado. Marca vem do germânico “marka” e tem o mesmo significado de logo. Logomarca é a junção de duas palavras com o mesmo significado. Cores: As cores também são especificadas no manual. É importante recorrer a ele todas as vezes que um novo material for executado, pois é nele que é possível encontrar as conversões de cada cor nas tabelas comerciais. Tipografia: A tipografia é a arte e o processo de criação na composição e impressão de um texto. No caso de uma marca, é a fonte utilizada. Como pode-se observar, ela é uma parte importante da marca. Manual de marca: Todos os componentes listados possuem suas especificações no manual de marca. Ele é um guia detalhado contendo referências, personas da marca e as versões de cada elemento. Essas informações são reunidas em um único documento que pode ser facilmente acessado. Caso o designer não tenha criado nenhum material adicional como papelaria, posts para redes sociais ou cartões de visita, é no manual que é possível encontrar as cores, tipografias e diretrizes de aplicação. Como registrar uma marca? O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) é uma autarquia vinculada ao Ministério da Economia e possui a seguinte missão: "Estimular a inovação e a competitividade a serviço do desenvolvimento tecnológico e econômico do Brasil, por meio da proteção eficiente da propriedade industrial" Entre os serviços do INPI, estão os registros de marcas, desenhos industriais, indicações geográficas, programas de computador e topografias de circuitos integrados, as concessões de patentes e as averbações de contratos de franquia e das distintas modalidades de transferência de tecnologia. Na economia do conhecimento, estes direitos se transformam em diferenciais competitivos, estimulando o surgimento constante de novas identidades e soluções técnicas. Importante observar que o INPI se comunica sempre através de despachos, ou seja, decisões, proferidas pelos seus examinadores. Essas são publicadas na Revista da Propriedade Industrial – RPI (publicação oficial), cuja veiculação é semanal. O órgão não utiliza qualquer outro meio para comunicar seus atos em processos administrativos sobre os pedidos feitos pelos interessados (seja em caso de registro de marcas, patentes de invenção e modelos de utilidade, desenhos industriais etc.). O registro de uma marca não é um processo simples. Cuidado com golpes! Muitas empresas recolhem taxas para o registro e prometem a garantia do registro. É preciso acompanhar todo o processo até a publicação final que garante que a sua marca seja sua. Uma boa prática é procurar orientações no SEBRAE da sua cidade. Você pode fazer o processo por conta própria, acessando o site do INPI. Lá você encontra um guia detalhado.

Já parou para se perguntar o que é uma marca? No ano do crescimento do e-commerce, a aproximação entre as empresas e seus clientes foi...