top of page

3 Perguntas: DJ Fifonha - Música e Empreendedorismo Feminino


Formada em Design pela Unesp e, atualmente uma das maiores DJs universitárias de Bauru e região.

Uma das pioneiras quando o assunto é grandes DJs universitárias e atração principal de inúmeros eventos ocorridos na cidade de Bauru e região, a DJ Fifonha começou sua carreira enquanto ainda estava no período de graduação em Design na Unesp e, ao longo dos últimos anos, ganhou uma enorme visibilidade entre o público presente nas faculdades e no município em geral, participando dos mais importantes eventos universitários do estado, como o Tusca e o último Inter Unesp, além de outros que contaram com milhares de participantes como o CarnaIlha, Bloquim e muito mais.

Em Bauru, Fifonha é residente do üne Bar, local em que se apresenta todas as quinta-feiras, semanalmente, com outras atrações convidadas que complementam o rolê e apresenta uma agenda de shows cheia, até mesmo com apresentações envolvendo mais de um município durante o mesmo dia.

Além de explicar sobre os motivos que a influenciaram em seguir a profissão, Fifonha também comentou em entrevista para a LM as principais mudanças entre o início de sua carreira e os dias atuais, e como os empreendimentos femininos relacionados ao seu ramo de atuação contribuìram para a diminuição das desigualdades de gênero que envolviam a profissão. Confira:


LM: Como é o campo para mulheres que decidem seguir para o ramo da música, em específico a carreira de DJ? Quais foram suas maiores dificuldades neste processo?

FF: O campo está melhorando ao longo dos anos. Acho que com o avanço do debate sobre a igualdade de gênero, mais projetos foram sendo criados e mais espaço foi destinado às mulheres dentro desse âmbito.

As dificuldades no meu caminho foram, de fato, a falta de referência dentro do meio universitário (que era onde eu mais atuava), mas hoje isso também melhorou muito, com a chegada de várias mulheres DJs para compor a cena.


LM: Para você, como foi o processo de escolher prosseguir com a carreira de DJ após a graduação?

FF: Foi um processo difícil pois sempre há um pré conceito envolvendo o fato de você não seguir a área que se formou mas tudo foi se encaixando, afinal era o que eu gostava de verdade. Então, o que foi essencial para a minha decisão foi ver que eu não seria tão boa em mais nada.


LM: Quais as principais diferenças entre o auxílio e produção que você possuía no início e atualmente? Você imaginava que alcançaria o público que atualmente possui?

FF: Era muito diferente! Porque no início eu era iniciante e hoje tenho mais noção de tudo que preciso para executar um bom show. Não imaginava alcançar tanta gente e isso me motiva a continuar cada vez mais com meu trabalho e alcançar cada vez mais pessoas.


Dessa forma, Fifonha representa um pioneirismo em seu ramo e, consequentemente, uma grande influência para as mulheres que pretendem atuar no mesmo segmento, se apresentando como uma inspiração e, ao mesmo tempo, como um grande grande exemplo de sucesso para aqueles que pretendem seguir seus sonhos. Para quem deseja acompanhá-la de perto, seus próximos eventos serão: hoje (24/11) na Arena Qatar (Bauru), amanhã na Comunicachaça (Ribeirão Preto), domingo na Green Light (Campinas) e segunda na Integração Pós Jogos (SP) e na Magic Up, que correrá em São José do Rio Preto. Siga-a nas redes sociais para saber mais sobre o seu trabalho: https://www.instagram.com/djfifonha/.



Kommentare


bottom of page